ESPERO QUE VOCÊ POSSA UTILIZAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL,
TODO CONTEÚDO DISPONIBILIZADO NESTE BLOG!

Este Blog é Protegido e Monitorado por:
DMCA.com Protection Status

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

ANJINHO COM FORMINHAS DE PAPEL




MOLDE

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).



quinta-feira, 30 de novembro de 2017

ÁRVORE DE NATAL COM FORMINHAS DE PAPEL



MATERIAL UTILIZADO

FORMINHAS DE PAPEL 

LANTEJOULAS DE VARIADOS TAMANHOS E CORES

COLA BRANCA

SOBRAS DE PAPEL COLOR SET VERDE E MARROM


quarta-feira, 29 de novembro de 2017

ÁRVORE DE NATAL COM PALITOS DE SORVETE



MATERIAL UTILIZADO

PALITOS DE SORVETE

TINTA GUACHE VERDE

LANTEJOULAS DE VARIADOS TAMANHOS E CORES

COLA BRANCA

SOBRAS DE PAPEL COLOR SET VERDE E MARROM


sábado, 18 de novembro de 2017

CONVITE DE FORMATURA

www.cantinhoeducativo.com.br


MOLDE

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).



sexta-feira, 17 de novembro de 2017

CONVITE DE FORMATURA - ENSINO INFANTIL

www.cantinhoeducativo.com.br



MOLDES

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).



quinta-feira, 16 de novembro de 2017

CONVITE DE FORMATURA

www.cantinhoeducativo.com.br



MOLDES

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).




quarta-feira, 15 de novembro de 2017

CONVITES DE FORMATURA

www.cantinhoeducativo.com.br


MOLDE

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).



terça-feira, 14 de novembro de 2017

MODELOS DE DIPLOMAS DE FORMATURA - EDUCAÇÃO INFANTIL

OS DIPLOMAS PODEM SER FEITOS NO POWER POINT!

www.cantinhoeducativo.com.br




MOLDES

(PARA FAZER DOWNLOAD DA IMAGEM, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA, DEPOIS EM SALVAR COMO).




quinta-feira, 19 de outubro de 2017

CAIXA SENSORIAL

Caixa confeccionada pela
colega Cidinha.
Assim como o pote da calma, a caixa sensorial também é um brinquedo inspirado no método montessoriano de ensino. Ela é indicada para bebês e crianças. Seu objetivo  é o desenvolvimento infantil através da exploração dos sentidos. Como ferramenta pedagógica, ela funciona como forma de estimulação precoce, principalmente para crianças de creche e maternal.

Alguns a chamam de caixa surpresa.

Por meio da caixa sensorial, de maneira lúdica, as crianças podem aprender e experimentar diferentes sensações, sons, texturas, cheiros,  etc.

Através deste  brincar, as crianças desenvolvem  a imaginação,  a atenção,  o equilíbrio,  a observação e a percepção  do mundo a sua volta.

Estas experiências muito contribuirão no processo de aquisição da leitura e escrita e no aprendizado da matemática, pois atividades como a caixa sensorial têm como foco o desenvolvimento da psicomotricidade, coordenação motora, criatividade  e memória.

Crianças são exploradoras por natureza e utilizam seus sentidos, principalmente  o tato, para descobrir o mundo e interpretar  tudo o que existe ao seu redor. Neste sentido, a caixa sensorial é um ótimo recurso para esta aprendizagem.

Você pode trabalhar de várias formas com ela. Vou deixar aqui dois tipos de atividades para trabalhar com os pequenos:

✔ Para crianças do Maternal:
Coloque dentro da  caixa vários objetos de diferentes tamanhos, pesos, cores, formas, texturas, cheiros e sons.  Peça para que cada criança coloque a mão dentro da caixa e  tente adivinhar que objeto ela pegou, mas sem visualizá-lo. Faça várias perguntas como:  O que você acha que é? É grande? É pesado? E por aí vai... Até que a criança adivinhe qual é o objeto.

Aqui o ideal é fazer apenas um tipo de abertura na caixa,  pode ser no centro ou nas laterais, de preferência abertura circular.

✔ Para crianças de Creche:
Para crianças desta faixa etária, pode-se trabalhar com encaixe. Deixe à disposição das crianças vários objetos de diferentes tamanhos, então, elas terão que colocar os brinquedos dentro da caixa, tentando encaixar o objeto de acordo com a abertura feita na caixa.

Faça várias aberturas na caixa, de diferentes tamanhos (façam do tamanho que dê para os pequenos colocarem a mão sem se machucarem), como na foto ao lado.

💡Importante:  Deixem a caixa bem colorida, de forma que chamem a atenção das crianças e as deixe encantadas pela brincadeira!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

POTE DA CALMA


Você conhece ou já ouviu falar do pote da calma?

Ele é um instrumento pedagógico, utilizado para acalmar as crianças em momentos de choro e birra, mas funciona muito bem no trabalho de estimulação precoce de bebês e crianças da educação infantil.

O pote da calma tem inspiração no método montessoriano de ensino. Ele é utilizado para acalmar as crianças em situações de estresse, irritação  e agitação, quando precisam de alguns minutos para se acalmarem para poder explicar o motivo que as levaram a tal situação. Pode ser usado também em momentos de desconcentração.

Quando pequenas, principalmente quando estão no maternal, é muito difícil para as crianças desta fase, expressarem suas tristezas, raiva, frustrações e necessidades. Nestes casos, o pote da calma é um ótimo recurso, pois atraídas pelo brilho, as crianças voltam-se para o momento presente, retomam o foco e organizam seus pensamentos de forma mais clara, e desta forma, conseguem pensar e conversar com o adulto e expor de maneira mais eficiente seus sentimentos.

Trata-se de um pote de vidro ou garrafa com glíter,  que ao ser agitado, o movimento do líquido com o glíter tem efeito tranquilzador, e em outros momentos, chamam a atenção das crianças, fazendo-as recuperar a concentração e diminuir a agitação para poder ouvir o que o professor ou os pais têm a dizer, além de facilitar a reflexão das atitudes e atos por parte delas.

O objetivo é fazer a criança se acalmar, desacelerar os batimentos cardíacos e controlar a respiração.

Além de glíter, estes potes podem ter outros pequenos objetos como lantejoulas de várias cores e tamanhos, estrelinhas coloridas e purpurinas.
Quando os pequenos já estão habituados e adaptados ao contato com artefatos coloridos e com movimentos, o pote da calma também auxilia no desenvolvimento e estímulo da criatividade.

Vale ressaltar que o objeto não é milagroso. Ele funciona para qualquer idade, mas é ideal para crianças menores de dois anos. O ponto fundamental dele é estabelecer o foco, a atenção nos pequenos, que é possível devido a sua constituição: tem movimento, tem cor e é manuseável.  Estas três características podem também ser encontradas em um mobile, por exemplo, e em outros brinquedos pedagógicos.

Há  muitas variações para a preparação do pote da calma. Para fazer o meu utilizei cola glíter, glíter, purpurinas, lantejoulas de várias cores e tamanhos e água, mas tudo é bem simples e fácil de encontrar!  Para  fazer o seu, você precisará de:

✔01 garrafa plástica e transparente ou pote de vidro com tampa e que não vaze
✔02 colheres (sopa) de cola  glíter (escolha cores alegres e vivas)
✔03 colheres (chá ) de purpurina(nas cores de sua preferência ou que seus alunos ou filhos mais gostam)
✔01 gota de corante alimentar (o suficiente para colorir a água)
✔Água quente (o suficiente para encher o vidro ou garrafa 

MODO DE FAZER:
✏ Despejar no vidro a água quente e a cola glíter. Mexa bem, até a cola glíter se desmanchar na água. Em seguida, adicione a purpurina e mexa novamente. Por último, adicione o corante de alimentos. Feche o vidro ou garrafa e misture de novo. Têm pessoas que também adicionam 01 colher de xampu, para evidenciar ainda mais o brilho dentro do pote, mas isso, fica como opção de cada um.

✏ Lembre  de deixar um espaço livre dentro do vidro ou garrafa para que o líquido possa ser agitado.

✏ Feito isto, basta só agitar para que a mágica aconteça!






terça-feira, 10 de outubro de 2017

CONVITE COM CAIXA DE LEITE

Você já está pensando nos convites de formatura da sua turminha? Que tal fazer um convite diferente este ano, usando caixinhas de leite e lacres de latinhas? Olha só a ideia!

ESTE CONVITE FOI CONFECCIONADO PELA COLEGA MÁRCIA BERTI!

Decore as extremidades do convite com fita de cetim (fina).

Você pode colocar a foto da sua turminha!

A parte interna da caixinha de leite, será a parte externa do convite.

Na parte interna do convite, cole papel camurça, color set ou
 cartão preto (ou outra de sua preferência, mas que dê destaque).


MATERIAIS UTILIZADOS

CAIXINHAS DE LEITE

FURADOR

FITINHAS  DE CETIM, NAS CORES  PRETA E BRANCA (FINA)

COLA BRANCA

LACRES DE LATINHA DE REFRIGERANTE



quarta-feira, 12 de julho de 2017

TRABALHANDO COM LISTA

LISTA DO QUE EU MAIS GOSTO

ENTREVISTADO (A): ______________________________________

Uma comida:
Uma fruta:
Uma bebida:
Um sorvete:
Um doce:
Uma música:
Um brinquedo:
Uma brincadeira:
Uma cor:
Um animal:
Uma flor:
Um filme:
Um desenho:
Um programa de TV:
Um esporte:
Uma história:
Um livro:
Um gibi:
Um lugar preferido na sua cidade:
Um lugar preferido na sua casa:
Seu passatempo referido:
Seu time favorito:
Uma banda:
Um (a) cantor (a):
Um (a) ator (atriz):
O que pretende ser?

👉 OBSERVAÇÃO: os itens da lista podem variar de acordo com a faixa etária.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE PRODUÇÃO DE TEXTO

Todas as atividades abaixo, podem ser feitas de forma individual, coletiva - onde todos os alunos participam da atividade, com a escrita do texto na lousa -  e em grupos, neste caso, formação dos grupos deve ter no máximo 4 alunos. 

Se a atividade for coletiva, o texto poderá ser escrito na lousa, depois das devidas correções, que também será coletiva, faz-se a reescrita no caderno ou folha.


ATIVIDADE Nº 1: O que a pessoa está pensando?

MATERIAL UTILIZADO: revistas - recortes de pessoas, caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: colagem do recorte no caderno ou folha. A partir daí, os alunos produzem um texto imaginando o que a pessoa do recorte está pensando.


ATIVIDADE Nº 2: Desenho do coração.

MATERIAL UTILIZADO: caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: A criança desenha no caderno ou folha aquilo que ela mais gosta (animal, comida, fruta, brinquedo, brincadeira, etc); em seguida produzem um texto escrevendo o que e o porquê de gostarem de tal coisa.


ATIVIDADE Nº 3: Coisas que eu gosto.

MATERIAL UTILIZADO: caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: As crianças produzem um texto escrevendo o que mais gostam de fazer, de brincar, de comer, etc.


ATIVIDADE Nº 4: O que é? O que é?

MATERIAL UTILIZADO: lousa, caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: Texto criado a partir de um desenho feito na lousa por todas as crianças da classe.


🔎CORREÇÃO DAS PRODUÇÕES: Este momento será mediado pelo professor, fazendo as intervenções necessárias, observando e pontuando continuamente as correções feitas pelos alunos ou grupos. 

ATIVIDADE INDIVIDUAL: troca de produções entre os alunos da classe (a partir do 4º ano). 

ATIVIDADE COLETIVA: escrita, correção e reescrita do texto na lousa. O alunos farão o registro apenas da reescrita coletiva do texto no caderno ou folha.

ATIVIDADE EM GRUPO: cada grupo analisará a produção do outro grupo. Depois de corrigidos, todos os membros do grupo fazem a reescrita do texto.






quinta-feira, 6 de julho de 2017

PRODUÇÃO DE TEXTO

ATIVIDADE: Texto criado a partir de um carimbo.

OBJETIVO: Trabalhar a prática de escrita e interpretação de textos em sala de aula, oportunizando situações em que o aluno possa refletir sobre a escrita, bem como a elaboração do seu trabalho, analisando e reelaborando a sua produção textual.

MATERIAIS NECESSÁRIOS: folha sulfite; lápis de cor e carimbos (de animais, personagens de desenhos animados, elementos da natureza, pessoas, etc).

TIPO DE ATIVIDADE: individual, coletiva ou em grupos (neste caso, formação de grupo com 4 alunos).




terça-feira, 4 de julho de 2017

PLANEJAMENTO ESCOLAR

MOMENTO DE AVALIAR E REVER A PRÁTICA EDUCATIVA E 
BUSCAR NOVOS PARADIGMAS

Créditos da imagem: StartupStockPhotos/Pixabay
Todo início do ano letivo ou semestre, os professores se deparam com uma tarefa que nem sempre acham  agradável: o ato de planejar suas aulas. O planejamento é um importante momento dentro da educação, pois é a oportunidade para os professores avaliarem suas práticas e buscarem novos recursos pedagógicos, bem como novas formas para ensinar. Entretanto, muitas vezes, os professores se vêem pressionados pelas exigências burocráticas, e, pouco motivados, acabam repetindo fórmulas e modelos que nada têm  a ver com o seu dia-a-dia, optando por copiarem e usarem o material de apoio de anos anteriores.

Organizar materiais, conteúdos, objetivos, técnicas, estratégias são ações importantes para a construção do ato pedagógico. A atividade de planejar deve contemplar uma proposta pedagógica  voltada para a reflexão, que promova o aprimoramento continuado do professor e que esteja comprometida com a aprendizagem dos alunos, que priorize o desenvolvimento infantil, respeitando as características de cada faixa etária, a individualidade e o ritmo que cada criança tem para aprender. Por isso, conhecer bem o aluno, seus interesses e possibilidades,  é o primeiro passo  para que isto ocorra.

O  planejamento é um processo em movimento, portanto, ele pode ser modificado sempre que se fizer necessário, para atender às necessidades dos alunos.
Créditos da imagem: StartupStockPhotos/Pixabay

Diante disso é importante que o professor conheça o processo de desenvolvimento infantil; seja um pesquisador, estude sempre, buscando sempre novas estratégias, material de apoio e variadas formas de trabalho.  O professor só ensinará bem, se dominar o assunto  a ser ensinado, por isso, a pesquisa, a troca de experiências com os colegas e o  registro de tudo o que é feito em classe, as dificuldades encontradas, os acertos, os erros, as dúvidas, etc... são um modo  prático de atualização do  planejamento e uma forma de ajustar o conteúdo a ser ensinado  com a realidade dos alunos.

O ato de planejar é importante porque permite:

✔ Reflexões e tomada de decisões acertivas quanto ao trabalho a ser desenvolvido e objetivos a serem alcançados;

✔ Esclarecer o que pretendemos priorizar no ensino;

✔ Evidenciar os conteúdos e atividades que queremos realizar;

✔ Prever possíveis dificuldades e organizar as devidas orientações para os alunos que delas necessitarem;

✔ Preparar e prever recursos pedagógicos e materiais necessários;

✔ Uso racional do tempo e espaço;

✔ Definir pontos importantes que serão observados no decorrer do ano letivo;

✔ Revisão e reorganização curricular.

Em resumo, planejar é uma forma de buscar um ensino de qualidade, porque visa organizar de maneira eficiente o seu trabalho.   

sexta-feira, 7 de abril de 2017

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIVULGOU A TERCEIRA E ÚLTIMA VERSÃO DO TEXTO
DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC).

Crédito da Imgem: picjumbo_com / Pixabay
Nesta quinta-feira (06/04/2017), o Ministério da Educação divulgou a terceira e última versão do texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  O documento passou por algumas modificações em relação à versão anterior. Ele foi entregue ao Conselho Nacional de Educação, que é o órgão responsável pela sua aprovação. Somente depois disso é que o documento será homologado pelo Ministério da Educação.

A BNCC é o primeiro documento do Brasil que servirá de base para a elaboração dos currículos de todas as escolas públicas e privadas do País. Ela estabelecerá  um currículo comum para todos os alunos das escolas de educação básica (públicas e particulares).

O documento foi elaborado em consonância com os PCNs e RCNEI, entretanto, ele é mais claro e específico, pois define e estabelece o que é essencial ao ensino de todos os alunos em cada uma das etapas da vida escolar, as expectativas de aprendizado e critérios de qualidade, dando clareza e ações planejadas, que poderão ser aplicadas e cobradas com maior eficiência e objetividade.

A Base promoverá a igualdade entre todos os alunos do país, pois estes  aprenderão o que é essencial, reduzindo as desigualdades educacionais do país.  Para os professores, ela servirá como um norte, um guia para suas aulas. Ela ainda reorganizará  todo o sistema educacional, incluído aí:  materiais didáticos, formação de professores, avaliações, pois estes terão a Base como referência.

Ela determinará com clareza, o que as crianças e os jovens devem aprender em cada etapa da educação básica, que vai desde o ingresso na Educação Infantil, incluindo a  Creche,  até o final do Ensino Médio, estabelecendo assim, o que é essencial ao ensino de todos os alunos em cada etapa da vida escolar. Será parte do Currículo e orientará o PPP (Projeto Político Pedagógico) de cada escola,  permitindo uma  maior articulação deste.

Com a BNCC,  ficará claro para todos  quais são os elementos fundamentais que precisam ser ensinados nas Áreas de Conhecimento:  Matemática, Linguagens e Ciências da Natureza e Humanas. Define ainda dez competências gerais, que deverão ser desenvolvidas nas disciplinas ao longo da vida escolar, visando a formação humana global dos estudantes. Dentre essas competências, está a necessidade das escolas serem capazes de fazer as crianças e jovens se conhecerem, apreciar-se e cuidar da sua saúde física e mental, reconhecendo suas emoções e dos outros. Empatia, diálogo, cooperação e respeito à diversidade também deverão estar no currículo escolar e fazer parte do cotidiano das escolas.
Créditos da Imagem: klimkin / Pixabay

Uma das modificações trazidas pela nova versão em relação à anterior, diz respeito a antecipação do processo de alfabetização,  definindo como meta a plena alfabetização das crianças  até o final do 2º ano do Fundamental, antecipando para 7 anos, a idade média.  Atualmente, é esperado que isso aconteça no 3º ano, quando as crianças têm, em média, 8 anos, idade definida pelo PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa), em 2012.

Outra mudança, em relação à anterior, é que foram excluídos da Base o Ensino Religioso e foram retiradas do texto todas as referências às expressões de identidade de gênero e orientação sexual.
O documento entregue nesta quinta-feira, refere-se apenas ao Ensino Infantil e Fundamental. O Ensino Médio ficou de fora, por conta das discussões para aprovação de uma reforma para  esta etapa de ensino, devendo esta,  ser apresentada nos próximos meses.

A expectativa é que todas as escolas (públicas e privadas), passem a adotar a BASE a partir de 2019. Todas as disciplinas foram mantidas no Ensino Fundamental. No Ensino Infantil, são apresentados os seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento que devem ser assegurados às crianças  e a definição de cinco campos de experiências visando a aprendizagem e o desenvolvimento delas, e a indicação dos três grupos de faixas etárias para esta etapa do ensino, com a organização dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento definidos para a etapa.

Pela BASE ficam assim estabelecidos:

ENSINO INFANTIL:

GRUPOS DE FAIXAS ETÁRIAS:
  • zero a 1 ano e seis meses; (creche)
  • 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses; (creche)
  • 4 anos a 5 anos e 11 meses. (pré escola)


DIREITOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO:
  • CONVIVER: conviver com outras crianças e adultos em pequenos e grandes grupos.
  • BRINCAR: brincar de diversas formas em diferentes espaços e tempo com diferentes parceiros (adultos ou crianças).
  • PARTICIPAR: participar de forma ativa de variadas atividades dentro da escola com adultos e crianças.
  • EXPLORAR: explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, relacionamentos, histórias, emoções dentro e fora da escola.
  • EXPRESSAR: expressar-se de maneira criativa e atuante, por meio de diferentes linguagens.
  • CONHECER-SE: conhecer-se e construir uma imagem positiva de si, construir sua identidade pessoal, social e cultural, nas diferentes experiências e interações sociais e familiar.

CAMPOS DE EXPERIÊNCIA: creche e pré escola
  • O EU, O OUTRO E O NÓS
  • CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS
  • TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS
  • ORALIDADE E ESCRITA
  • ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES


ENSINO FUNDAMENTAL:

LINGUAGENS:
  • LÍNGUA PORTUGUESA
  • LÍNGUA INGLESA
  • EDUCAÇÃO FÍSICA
  • ARTES

MATEMÁTICA

CIÊNCIAS DA NATUREZA

CIÊNCIAS HUMANAS
  • HISTÓRIA
  • GEOGRAFIA


As escolas terão dois anos para a implementação dos currículos. Estados, municípios e o Distrito Federal terão sua autonomia mantida, podendo assim, acrescentar conteúdos e competências. O texto final deverá ser aprovado até novembro de 2017. Uma vez aprovada pelo CNE e homologada pelo Ministério da Educação, a BASE terá suas diretrizes gerais seguidas por todas as escolas.

A BASE não determina COMO ENSINAR, mas O QUE ENSINAR, cada rede de ensino e escola, poderá incluir em seus currículos e PPPs conteúdos que atendam às peculiaridades locais, regionais e culturais.

É importante ressaltar que, nada mudará ainda, mas quando a BASE estiver funcionando, os livros didáticos, os planejamentos, os currículos, os projetos políticos pedagógicos, a formação continuada dos professores, as avaliações e os materiais didáticos, terão que ser revistos e adequados de acordo com as suas diretrizes gerais.

Trataremos mais sobre o assunto, quando o documento for aprovado e homologado!

Conhece o documento sobre a BNCC? Clique aqui e conheça! Você também poderá baixar o arquivo para o seu computador!

Para facilitar a compreensão do documento, o Ministério da Educação elaborou um guia de leitura, confira aqui.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

ATIVIDADES MATEMÁTICAS

Pesquisando meus materiais do Magistério, encontrei boas atividades para serem trabalhadas em sala de aula! Compartilho-as com vocês! O post ficou um pouco longo porque além das fotos, também coloquei os objetivos e o materiais para a realização das atividades.


ATIVIDADE 1: OS MEUS DEDOS

OBJETIVO: Empregar corretamente o vocabulário: maior ou menor.

MATERIAL: lápis, folha de sulfite.

MARQUE COM UM X O SEU DEDINHO MAIOR E O DEDINHO MENOR.



ATIVIDADE 2: LÃ, LINHA E BARBANTE

OBJETIVO: Empregar corretamente as expressões: mais grosso e mais fino.

MATERIAIS: Fios de lã e barbante de diferentes espessuras; cola; uma folha de sulfite para cada criança; durex ou fita crepe.



ATIVIDADE 3: OS BARBANTES

OBJETIVO: Empregar corretamente as expressões: mais curto e mais comprido.

MATERIAIS: 4 pedaços de barbantes de comprimentos diferentes (30 cm, 35 cm, 40 cm, 45 cm), para cada grupo de 4 alunos; uma folha de sulfite para cada aluno e cola.



ATIVIDADE 4: QUEM É O MAIS ALTO?

OBJETIVO: Empregar corretamente o vocabulário: mais alto e mais baixo.

MATERIAIS: Folha de jornal, pincel atômico (aquele com a ponta mais grossa); tesoura; durex e cola.


1 é mais alto que 3.
2 é mais alto que 4.
4 é mais baixo que 2.
3 é mais baixo que 1.


ATIVIDADE 5: VISITA À ESCOLA

OBJETIVO: Empregar corretamente o vocabulário: mais largo e mais estreito.

MATERIAIS: Papel sulfite e lápis de cor.


Há portas estreitas entre as duas figuras?
Qual das portas é a mais larga?
Qual das portas é a mais estreita?


ATIVIDADE 6: VAMOS FAZER EMBRULHOS?

OBJETIVO: Empregar corretamente as expressões: maior e menor, referenciadas a mais comprido e mais curto.

MATERIAIS: Papel sulfite; lápis de cor; tesoura; cola.



ATIVIDADE 7: COLAGEM

OBJETIVO: Empregar corretamente o vocabulário: em cima e embaixo.

MATERIAIS: Folha de sulfite; quatro pedaços de papel ou cartolina colorida (vermelho, amarelo, azul e verde). Sendo um círculo vermelho, um quadrado amarelo, um triângulo azul e um retângulo verde.



ATIVIDADE 8: OS VIZINHOS

OBJETIVO: Desenvolver o conceito "entre".

MATERIAIS: Papel sulfite; figuras e cola.


Quem está entre Maria e Roberta?
Quem está entre João e Carlos?
João está entre Carlos e Paula?
Carlos está entre Roberta e Paula?
___________ está entre Carlos e Pedro.
___________ está entre Roberta e Paula.


ATIVIDADE 9: EM UMA SALA DE AULA

OBJETIVO: Empregar corretamente as expressões: na frente de; atrás de; ao lado de; primeiro e último.

MATERIAIS: Papel sulfite; lápis de cor; tesoura; figuras recortadas de revistas.


1- Bruna
2- Natália
3- Aline
4- Marina
5- Letícia

Quem está sentada ao lado de Natália?
Quem está sentada na frente de Letícia?
Quem está sentada atrás de Natália?



1- Márcia
2- Cláudia
3- Marcos
5- Paulo

Quem é o primeiro dessa fileira?
Quem é o último dessa fileira?


ATIVIDADE 10: DIREITA E ESQUERDA

OBJETIVO: Desenvolver o conceito direita e esquerda.

MATERIAIS: Papel sulfite; figuras de revistas; lápis de cor e cola.


O que está à esquerda do batom?
O que está à direita do creme hidratante?
Marque com um X o o objeto que está à direita do sabonete.
Marque com um X o objeto que está à esquerda do xampu.