ESPERO QUE VOCÊ POSSA UTILIZAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL,
TODO CONTEÚDO DISPONIBILIZADO NESTE BLOG!

Este Blog é Protegido e Monitorado por:
DMCA.com Protection Status

quarta-feira, 12 de julho de 2017

TRABALHANDO COM LISTA

LISTA DO QUE EU MAIS GOSTO

ENTREVISTADO (A): ______________________________________

Uma comida:
Uma fruta:
Uma bebida:
Um sorvete:
Um doce:
Uma música:
Um brinquedo:
Uma brincadeira:
Uma cor:
Um animal:
Uma flor:
Um filme:
Um desenho:
Um programa de TV:
Um esporte:
Uma história:
Um livro:
Um gibi:
Um lugar preferido na sua cidade:
Um lugar preferido na sua casa:
Seu passatempo referido:
Seu time favorito:
Uma banda:
Um (a) cantor (a):
Um (a) ator (atriz):
O que pretende ser?

👉 OBSERVAÇÃO: os itens da lista podem variar de acordo com a faixa etária.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE PRODUÇÃO DE TEXTO

Todas as atividades abaixo, podem ser feitas de forma individual, coletiva - onde todos os alunos participam da atividade, com a escrita do texto na lousa -  e em grupos, neste caso, formação dos grupos deve ter no máximo 4 alunos. 

Se a atividade for coletiva, o texto poderá ser escrito na lousa, depois das devidas correções, que também será coletiva, faz-se a reescrita no caderno ou folha.


ATIVIDADE Nº 1: O que a pessoa está pensando?

MATERIAL UTILIZADO: revistas - recortes de pessoas, caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: colagem do recorte no caderno ou folha. A partir daí, os alunos produzem um texto imaginando o que a pessoa do recorte está pensando.


ATIVIDADE Nº 2: Desenho do coração.

MATERIAL UTILIZADO: caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: A criança desenha no caderno ou folha aquilo que ela mais gosta (animal, comida, fruta, brinquedo, brincadeira, etc); em seguida produzem um texto escrevendo o que e o porquê de gostarem de tal coisa.


ATIVIDADE Nº 3: Coisas que eu gosto.

MATERIAL UTILIZADO: caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: As crianças produzem um texto escrevendo o que mais gostam de fazer, de brincar, de comer, etc.


ATIVIDADE Nº 4: O que é? O que é?

MATERIAL UTILIZADO: lousa, caderno ou folha sulfite.

ENCAMINHAMENTO: Texto criado a partir de um desenho feito na lousa por todas as crianças da classe.


🔎CORREÇÃO DAS PRODUÇÕES: Este momento será mediado pelo professor, fazendo as intervenções necessárias, observando e pontuando continuamente as correções feitas pelos alunos ou grupos. 

ATIVIDADE INDIVIDUAL: troca de produções entre os alunos da classe (a partir do 4º ano). 

ATIVIDADE COLETIVA: escrita, correção e reescrita do texto na lousa. O alunos farão o registro apenas da reescrita coletiva do texto no caderno ou folha.

ATIVIDADE EM GRUPO: cada grupo analisará a produção do outro grupo. Depois de corrigidos, todos os membros do grupo fazem a reescrita do texto.






quinta-feira, 6 de julho de 2017

PRODUÇÃO DE TEXTO

ATIVIDADE: Texto criado a partir de um carimbo.

OBJETIVO: Trabalhar a prática de escrita e interpretação de textos em sala de aula, oportunizando situações em que o aluno possa refletir sobre a escrita, bem como a elaboração do seu trabalho, analisando e reelaborando a sua produção textual.

MATERIAIS NECESSÁRIOS: folha sulfite; lápis de cor e carimbos (de animais, personagens de desenhos animados, elementos da natureza, pessoas, etc).

TIPO DE ATIVIDADE: individual, coletiva ou em grupos (neste caso, formação de grupo com 4 alunos).




terça-feira, 4 de julho de 2017

PLANEJAMENTO ESCOLAR

MOMENTO DE AVALIAR E REVER A PRÁTICA EDUCATIVA E 
BUSCAR NOVOS PARADIGMAS

Créditos da imagem: StartupStockPhotos/Pixabay
Todo início do ano letivo ou semestre, os professores se deparam com uma tarefa que nem sempre acham  agradável: o ato de planejar suas aulas. O planejamento é um importante momento dentro da educação, pois é a oportunidade para os professores avaliarem suas práticas e buscarem novos recursos pedagógicos, bem como novas formas para ensinar. Entretanto, muitas vezes, os professores se vêem pressionados pelas exigências burocráticas, e, pouco motivados, acabam repetindo fórmulas e modelos que nada têm  a ver com o seu dia-a-dia, optando por copiarem e usarem o material de apoio de anos anteriores.

Organizar materiais, conteúdos, objetivos, técnicas, estratégias são ações importantes para a construção do ato pedagógico. A atividade de planejar deve contemplar uma proposta pedagógica  voltada para a reflexão, que promova o aprimoramento continuado do professor e que esteja comprometida com a aprendizagem dos alunos, que priorize o desenvolvimento infantil, respeitando as características de cada faixa etária, a individualidade e o ritmo que cada criança tem para aprender. Por isso, conhecer bem o aluno, seus interesses e possibilidades,  é o primeiro passo  para que isto ocorra.

O  planejamento é um processo em movimento, portanto, ele pode ser modificado sempre que se fizer necessário, para atender às necessidades dos alunos.
Créditos da imagem: StartupStockPhotos/Pixabay

Diante disso é importante que o professor conheça o processo de desenvolvimento infantil; seja um pesquisador, estude sempre, buscando sempre novas estratégias, material de apoio e variadas formas de trabalho.  O professor só ensinará bem, se dominar o assunto  a ser ensinado, por isso, a pesquisa, a troca de experiências com os colegas e o  registro de tudo o que é feito em classe, as dificuldades encontradas, os acertos, os erros, as dúvidas, etc... são um modo  prático de atualização do  planejamento e uma forma de ajustar o conteúdo a ser ensinado  com a realidade dos alunos.  

sexta-feira, 7 de abril de 2017

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIVULGOU A TERCEIRA E ÚLTIMA VERSÃO DO TEXTO
DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC).

Crédito da Imgem: picjumbo_com / Pixabay
Nesta quinta-feira (06/04/2017), o Ministério da Educação divulgou a terceira e última versão do texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  O documento passou por algumas modificações em relação à versão anterior. Ele foi entregue ao Conselho Nacional de Educação, que é o órgão responsável pela sua aprovação. Somente depois disso é que o documento será homologado pelo Ministério da Educação.

A BNCC é o primeiro documento do Brasil que servirá de base para a elaboração dos currículos de todas as escolas públicas e privadas do País. Ela estabelecerá  um currículo comum para todos os alunos das escolas de educação básica (públicas e particulares).

O documento foi elaborado em consonância com os PCNs e RCNEI, entretanto, ele é mais claro e específico, pois define e estabelece o que é essencial ao ensino de todos os alunos em cada uma das etapas da vida escolar, as expectativas de aprendizado e critérios de qualidade, dando clareza e ações planejadas, que poderão ser aplicadas e cobradas com maior eficiência e objetividade.

A Base promoverá a igualdade entre todos os alunos do país, pois estes  aprenderão o que é essencial, reduzindo as desigualdades educacionais do país.  Para os professores, ela servirá como um norte, um guia para suas aulas. Ela ainda reorganizará  todo o sistema educacional, incluído aí:  materiais didáticos, formação de professores, avaliações, pois estes terão a Base como referência.

Ela determinará com clareza, o que as crianças e os jovens devem aprender em cada etapa da educação básica, que vai desde o ingresso na Educação Infantil, incluindo a  Creche,  até o final do Ensino Médio, estabelecendo assim, o que é essencial ao ensino de todos os alunos em cada etapa da vida escolar. Será parte do Currículo e orientará o PPP (Projeto Político Pedagógico) de cada escola,  permitindo uma  maior articulação deste.

Com a BNCC,  ficará claro para todos  quais são os elementos fundamentais que precisam ser ensinados nas Áreas de Conhecimento:  Matemática, Linguagens e Ciências da Natureza e Humanas. Define ainda dez competências gerais, que deverão ser desenvolvidas nas disciplinas ao longo da vida escolar, visando a formação humana global dos estudantes. Dentre essas competências, está a necessidade das escolas serem capazes de fazer as crianças e jovens se conhecerem, apreciar-se e cuidar da sua saúde física e mental, reconhecendo suas emoções e dos outros. Empatia, diálogo, cooperação e respeito à diversidade também deverão estar no currículo escolar e fazer parte do cotidiano das escolas.
Créditos da Imagem: klimkin / Pixabay

Uma das modificações trazidas pela nova versão em relação à anterior, diz respeito a antecipação do processo de alfabetização,  definindo como meta a plena alfabetização das crianças  até o final do 2º ano do Fundamental, antecipando para 7 anos, a idade média.  Atualmente, é esperado que isso aconteça no 3º ano, quando as crianças têm, em média, 8 anos, idade definida pelo PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa), em 2012.

Outra mudança, em relação à anterior, é que foram excluídos da Base o Ensino Religioso e foram retiradas do texto todas as referências às expressões de identidade de gênero e orientação sexual.
O documento entregue nesta quinta-feira, refere-se apenas ao Ensino Infantil e Fundamental. O Ensino Médio ficou de fora, por conta das discussões para aprovação de uma reforma para  esta etapa de ensino, devendo esta,  ser apresentada nos próximos meses.

A expectativa é que todas as escolas (públicas e privadas), passem a adotar a BASE a partir de 2019. Todas as disciplinas foram mantidas no Ensino Fundamental. No Ensino Infantil, são apresentados os seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento que devem ser assegurados às crianças  e a definição de cinco campos de experiências visando a aprendizagem e o desenvolvimento delas, e a indicação dos três grupos de faixas etárias para esta etapa do ensino, com a organização dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento definidos para a etapa.

Pela BASE ficam assim estabelecidos:

ENSINO INFANTIL:

GRUPOS DE FAIXAS ETÁRIAS:
  • zero a 1 ano e seis meses; (creche)
  • 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses; (creche)
  • 4 anos a 5 anos e 11 meses. (pré escola)


DIREITOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO:
  • CONVIVER: conviver com outras crianças e adultos em pequenos e grandes grupos.
  • BRINCAR: brincar de diversas formas em diferentes espaços e tempo com diferentes parceiros (adultos ou crianças).
  • PARTICIPAR: participar de forma ativa de variadas atividades dentro da escola com adultos e crianças.
  • EXPLORAR: explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, relacionamentos, histórias, emoções dentro e fora da escola.
  • EXPRESSAR: expressar-se de maneira criativa e atuante, por meio de diferentes linguagens.
  • CONHECER-SE: conhecer-se e construir uma imagem positiva de si, construir sua identidade pessoal, social e cultural, nas diferentes experiências e interações sociais e familiar.

CAMPOS DE EXPERIÊNCIA: creche e pré escola
  • O EU, O OUTRO E O NÓS
  • CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS
  • TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS
  • ORALIDADE E ESCRITA
  • ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES


ENSINO FUNDAMENTAL:

LINGUAGENS:
  • LÍNGUA PORTUGUESA
  • LÍNGUA INGLESA
  • EDUCAÇÃO FÍSICA
  • ARTES

MATEMÁTICA

CIÊNCIAS DA NATUREZA

CIÊNCIAS HUMANAS
  • HISTÓRIA
  • GEOGRAFIA


As escolas terão dois anos para a implementação dos currículos. Estados, municípios e o Distrito Federal terão sua autonomia mantida, podendo assim, acrescentar conteúdos e competências. O texto final deverá ser aprovado até novembro de 2017. Uma vez aprovada pelo CNE e homologada pelo Ministério da Educação, a BASE terá suas diretrizes gerais seguidas por todas as escolas.

A BASE não determina COMO ENSINAR, mas O QUE ENSINAR, cada rede de ensino e escola, poderá incluir em seus currículos e PPPs conteúdos que atendam às peculiaridades locais, regionais e culturais.

É importante ressaltar que, nada mudará ainda, mas quando a BASE estiver funcionando, os livros didáticos, os planejamentos, os currículos, os projetos políticos pedagógicos, a formação continuada dos professores, as avaliações e os materiais didáticos, terão que ser revistos e adequados de acordo com as suas diretrizes gerais.

Trataremos mais sobre o assunto, quando o documento for aprovado e homologado!

Conhece o documento sobre a BNCC? Clique aqui e conheça! Você também poderá baixar o arquivo para o seu computador!

Para facilitar a compreensão do documento, o Ministério da Educação elaborou um guia de leitura, confira aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...