Este Blog é Protegido e Monitorado por:
DMCA.com Protection Status

ESPERO QUE VOCÊ POSSA UTILIZAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL,
TODO CONTEÚDO DISPONIBILIZADO NESTE BLOG!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

CRIANÇAS E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

CRIANÇAS E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS, COMBINAÇÃO QUE DÁ CERTO!

Muito se fala em iniciar uma língua estrangeira desde cedo. Você já pensou sobre isso? Acha válido para seu filho? Saiba porque é bom iniciar o quanto antes, em casa mesmo você pode até começar algumas atividades lúdicas com os pequenos.


Pesquisas comprovam que até os quatro ou cinco anos há uma maior facilidade para as crianças absorverem fonemas escutados frequentemente no dia a dia, o que resultará em boa pronuncia posteriormente. É válido afirmar que qualquer pessoa com interesse pessoal pode aprender uma ou mais línguas estrangeiras em idade avançada, mas quanto mais cedo exposta mais fácil é o caminho. 

COMO PODEMOS COMEÇAR ESSAS ATIVIDADES?
Profissionais orientam que aos poucos, sem forçar, você pode expor palavras, cores, animais em uma nova língua e começar como uma brincadeira o despertar para um novo aprendizado. Neste caso usamos a competência linguística, uma habilidade que as crianças tem de formar frases, aprender a falar ouvindo a língua e usando-a, não é preciso, por exemplo, dizer a uma criança de quatro anos que ela deve colocar o verbo aqui, um nome alí, ela naturalmente forma as frases. É aí que está a vantagem para os menores aprenderem uma nova língua desde cedo, ou seja, a espontaneidade do aprender.

Com os adultos isso muda porque temos a preocupação formal da estrutura da língua. Aprendemos de outras maneiras, conhecemos a gramática primeiro, as regras e partimos para o resto.

Algumas escolas já iniciam a introdução, geralmente do inglês, na primeira infância. Mas tenha certeza que um tempinho em casa por dia vale muito. Brincar de aprender uma outra língua pode ser divertido e para isso a mãe ou pai não precisa ser fluente em inglês, alemão ou espanhol. No mercado há muitos materiais, como CDs com musiquinhas nessas línguas, livrinhos ilustrados. E que tal também criá-los em casa nos fins de semana?

Para algumas crianças é aventuroso e despertador a criação de pequenos livros com vocabulários, exemplificando nome de animais, cores, números, partes do corpo. A crianção de um personagem de historinhas funciona aqui como o fio condutor. Por exemplo, se você está cursando o inglês a criação de um personagem chamado Mike pode ser desenhado pela criança e a partir daí a descoberta de como se fala onde o personagem mora, como ele chama os objetos, como ele conta os números etc.

APRENDIZADO DE FORMA NATURAL DÁ MAIS RESULTADOS, CONCORDA?

Psicólogos afirmam que de maneira natural, como uma brincadeira as crianças absorvem mais. Não é indicado chegar para a criança e dizer, a partir de hoje você vai aprender uma língua nova porque quando você crescer vai ser importante. Esse aconselhamento vai para os mais crescidos, os adolescentes. Estes já tem um grau de consciência para saber a importância de tal estudo.

Em muitas escolas na Europa as crianças são educadas em escolas bilíngues, no Velho Continente os países são menores e vários com línguas diferentes, esse fator possibilita a troca mais fácil de interação com novas línguas. Já nos Estados Unidos algumas escolas já colocam o mandarim como segunda opção depois do espanhol, visando o crescimento da China e sua importância no cenário mundial.

Outra maneira também é associar atividades em conjunto, a hora da merenda escolar ou lanchinho em casa também pode ser utilizado para aprender nomes de frutas, comidinhas em uma nova língua.

ESCOLA E PAIS DEVEM TRABALHAR EM CONJUNTO

Se seu pequeno ou pequena já tem as aulas na escola de outras línguas, você pode ajudá-lo em casa. Sabemos que na rotina de trabalho e obrigações na vida de pais e mães tempo é algo muito difícil. Porém, ao mesmo tempo sabemos que os pais desejam o sucesso dos filhos na vida profissional e é mais que certo afirmar que não podemos só esperar da escola. O trabalho em conjunto é mais valioso do que achar que toda a responsabilidade é dos professores. Eles são os mestres que conduzem o aprendizado e nós mães e pais devemos ser os colaboradores nesse caminho longo.

Não hesite em dedicar parte do seu tempo com atividades educativas, o resultado é sempre positivo, não acha?

Por Roberta Clarissa Leite que escreve também para o Faculdade.net.


SOBRE A AUTORA: 

Roberta Clarissa Leite

Roberta Clarissa Leite é jornalista e radialista, com 10 anos de experIência em radiofônia, é pesquisadora de literatura popular do nordeste brasileiro. Lançou em 2010 o documentário Nordeste que Rima, premiado pelo Ministério da Cultura do Brasil. Uma de suas paixões é viajar e compartilhar suas experiências com o público, além de estar sempre interessada em aprender novas línguas.

Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você gostou do Blog, deixe um comentário! A sua opinião é muito importante para mim!
Ficarei muito feliz com o seu recadinho!
Mas antes de comentar, é preciso saber que:
☆ Seja educado (a)! Não xingue ou ofenda ninguém!
☆Todos os comentários são moderados.
☆Só serão publicados aqueles que respeitam as regrinhas abaixo:
* Comentários ofensivos ou com palavrões não serão publicados;
* O comentário dever estar relacionado com o assunto da postagem publicada, caso contrário, ele não será publicado.

Volte sempre! Este espaço é seu!!!