Este Blog é Protegido e Monitorado por:
DMCA.com Protection Status

ESPERO QUE VOCÊ POSSA UTILIZAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL,
TODO CONTEÚDO DISPONIBILIZADO NESTE BLOG!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

PROJETO DENGUE

ESTE PROJETO FOI ELABORADO PELA AMIGA ANA PAULA ROSA

PROJETO/DENGUE

INTRODUÇÃO
A epidemia de dengue, que parece adormecida, controlada, reaparece com força à medida que o termômetro sobe e as chuvas caem no verão. A chuva traz de volta uma ameaça minúscula, mas não menos assustadora.
Essa ameaça mede cerca de cinco milímetros e parece um pernilongo ordinário. Com a ajuda de uma lupa, vê-se um mosquito de cor escura rajado com listras brancas.
Altas temperaturas e chuvas abundantes fazem o paraíso do Aedes aegypti. São as condições ideais para o mosquito se reproduzir. A água que enche as represas é a mesma que se acumula em pneus velhos, garrafas e todo tipo de objeto jogado ao léu. É nela que as fêmeas fazem seu ninho. Quanto maior é o calor, mais rápido os ovos se transformam em larvas e, em seguida, em mosquitos. A chuva é o gatilho que dá início ao calvário de milhares de pessoas que são infectadas com o vírus no país.
A dengue, que tem sido objeto de uma das maiores campanhas de saúde pública realizadas no país, teve um crescimento significativo na década de 1990, atingindo o nível mais elevado em 1998, quando foram registrados cerca de 528 mil casos. Houve uma redução acentuada em 1999, com 210 mil casos. Mas ocorreu um novo aumento a partir de 2000, culminando-nos cerca de 794 mil casos em 2002, muitos deles do tipo 3, uma variante a que ninguém estava imune. Desde então, todo verão é época de alerta no Brasil, e não está sendo diferente na temporada 2007/2008. Aliás, antes mesmo da temporada, os números já eram assustadores. Entre janeiro e setembro de 2007, o número de casos de dengue aumentou quase 50% em comparação com o mesmo período do ano anterior!

TEMA
Xô Dengue – Eu quero  viver sadio

PROBLEMA
Quando o assunto é combate a essa epidemia o fato mais preocupante é: Por que ainda não há uma vacina contra o vírus da dengue ou por que a população não se conscientiza da importância dos hábitos de higiene? Se todos os anos essa preocupação de repete, a mídia esclarece, a escola trabalha, então, por que o número de pessoas com o vírus aumenta todos os anos?

JUSTIFICATIVA:
Tendo em vista o grande número de pessoas infectadas pelo vírus da Dengue em nossa região, apesar da grande campanha realizada pelos meios de comunicação e pelo trabalho dos agentes de saúde do Município, incansáveis no combate a essa praga que assola os nossos dias, formou-se no Município, o mutirão da limpeza com a finalidade de conscientizar os cidadãos do seu papel na solução de problemas sociais que exijam a participação ativa e coletiva.
Neste contexto, a professora estagiária, solicitou este projeto para a direção da escola, com o objetivo de dar suporte ao trabalho da comunidade escolar, na batalha contra a dengue. Assim, disseminar esta campanha na comunidade, com a finalidade de despertar nos seus alunos e na comunidade o interesse, a participação e consciência para os riscos que atribuídos à picada do mosquito se não aderirem coletivamente na luta a favor da erradicação do mosquito AEDES EGYPTI, transmissor do vírus Causador da dengue.
A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

OBJETIVOS
Esclarecer os alunos e a comunidade sobre os verdadeiros problemas causados pela dengue;
Conscientizar a comunidade escolar e familiar de sua responsabilidade no combate e na erradicação do mosquito Aedes Egypti;
Despertar no aluno o espírito combativo frente ao problema da dengue;
Incentivar o aluno a participar coletivamente na fiscalização, prevenção e combate ao mosquito Aedes Egypti.
                                                        
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Dentre as inúmeras doenças existentes, a dengue é caracterizada como uma infecção emergente, que nas ultimas décadas vem preocupando as autoridades sanitárias de todo o mundo em virtude de sua circulação em todos os continentes, ademais do potencial em causar formas graves e letais (BRASIL, 2000).
De acordo com o guia Brasileiro epidemiológico (1998),a ocorrência da dengue se agrava em países tropicais, uma vez que as condições ambientais,à ineficácia das políticas publica de infra-estrutura favorecem o desenvolvimento, educação e saúde favorecem o desenvolvimento e a proliferação do AEDES AEGYPTI principal mosquito vetor de transmissão dessa enfermidade.                    

RECURSOS UTILIZADOS
Pesquisas de campo;
Confecção de cartazes;
Passeatas;
Capacitação profissional;
Palestra sobre o tema em questão;
Momento de questionamento sobre o tema;
Pesquisa nas principais fontes de comunicação;
Desenho Interpretativo da prevenção;
Entrevista com pessoas que já foram picados pelo mosquito;
Construção de um painel ensinando a prevenir o mosquito;
Ronda pela escola a procura de focos;
Textos informativos, jornais, revistas, passeatas, cartazes, faixas, palestras e o mutirão da limpeza. 

DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DO PROJETO
No decorrer da semana toda escola estará mobilizada na campanha de combate ao mosquito Aedes Egypti, utilizando toda sua força de trabalho unificando direção coordenação corpo docente e discente no desenvolvimento de atividades voltadas para o esclarecimento de como ocorre e se prolifera o mosquito Aedes Egypti.
Os cuidados que devemos ter para não contrair a dengue, como tratar e evitar essa doença. Para isso, divulgará através das aulas com todas as turmas, o passo a passo para o êxito da campanha.
Os professores e coordenadores sairão pelas ruas e serão agentes disseminadores junto aos alunos, no mutirão de limpeza, na produção de textos, cartazes, faixa, passeatas. Os alunos escolhidos como patrulheiros da saúde, serão líderes de grupos que irão às ruas, casas, organizarão as entrevistas, fiscalizarão e denunciará possíveis focos de proliferação de mosquitos através de relatórios à Secretária de Saúde, parceira da escola na evolução do trabalho e solução de problemas detectados na comunidade, em relação à Campanha contra o mosquito da dengue.

CONCLUSÃO:
Mural de Trajetória:
Confecção de uma lembrancinha da campanha contra a erradicação do mosquito da Dengue!
Cartazes de conscientização.Todo trabalho realizado no decorrer da campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue, será apresentado e exposto na escola, com seu início previsto pra o dia 14 de março de 2011, às 10h00 da manhã. 
O evento ficará registrado através de fotografias, cartazes, faixas e relatório final.  Comparando uma qualidade de vida do homem em seu grupo social. Direitos e Deveres do Cidadão.


4 comentários:

  1. Amei a ideia do projeto, embora fale-se muito na importância da erradicação da DENGUE, as ações devem ser constantes e a escola proporciona isso.Levar aos alunos , pois eles fazem acontecer.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! adorei o projeto, também estou fazendo um com meus alunos, organizaremos cartazes, faixas e faremos uma paralisação em frente à escola distribuindo panfletos e adesivos sobre o combate a dengue.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Olá Cacilda! Bem vinda ao blog Cantinho Educativo! Que bom que gostou do projeto! :)

      Excluir

Se você gostou do Blog, deixe um comentário! A sua opinião é muito importante para mim!
Ficarei muito feliz com o seu recadinho!
Mas antes de comentar, é preciso saber que:
☆ Seja educado (a)! Não xingue ou ofenda ninguém!
☆Todos os comentários são moderados.
☆Só serão publicados aqueles que respeitam as regrinhas abaixo:
* Comentários ofensivos ou com palavrões não serão publicados;
* O comentário dever estar relacionado com o assunto da postagem publicada, caso contrário, ele não será publicado.

Volte sempre! Este espaço é seu!!!