ESPERO QUE VOCÊ POSSA UTILIZAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL,
TODO CONTEÚDO DISPONIBILIZADO NESTE BLOG!

Este Blog é Protegido e Monitorado por:
DMCA.com Protection Status

sábado, 30 de julho de 2011

FANTOCHE






MATERIAL UTILIZADO

01 LUVA DE LÃ

SOBRAS DE E.V.A

SOBRAS DE LÃ

BOTÕES

01 CANETA MARCADOR PERMANENTE


quinta-feira, 14 de julho de 2011

PROJETO DENGUE

ESTE PROJETO FOI ELABORADO PELA AMIGA ANA PAULA ROSA

PROJETO/DENGUE

INTRODUÇÃO
A epidemia de dengue, que parece adormecida, controlada, reaparece com força à medida que o termômetro sobe e as chuvas caem no verão. A chuva traz de volta uma ameaça minúscula, mas não menos assustadora.
Essa ameaça mede cerca de cinco milímetros e parece um pernilongo ordinário. Com a ajuda de uma lupa, vê-se um mosquito de cor escura rajado com listras brancas.
Altas temperaturas e chuvas abundantes fazem o paraíso do Aedes aegypti. São as condições ideais para o mosquito se reproduzir. A água que enche as represas é a mesma que se acumula em pneus velhos, garrafas e todo tipo de objeto jogado ao léu. É nela que as fêmeas fazem seu ninho. Quanto maior é o calor, mais rápido os ovos se transformam em larvas e, em seguida, em mosquitos. A chuva é o gatilho que dá início ao calvário de milhares de pessoas que são infectadas com o vírus no país.
A dengue, que tem sido objeto de uma das maiores campanhas de saúde pública realizadas no país, teve um crescimento significativo na década de 1990, atingindo o nível mais elevado em 1998, quando foram registrados cerca de 528 mil casos. Houve uma redução acentuada em 1999, com 210 mil casos. Mas ocorreu um novo aumento a partir de 2000, culminando-nos cerca de 794 mil casos em 2002, muitos deles do tipo 3, uma variante a que ninguém estava imune. Desde então, todo verão é época de alerta no Brasil, e não está sendo diferente na temporada 2007/2008. Aliás, antes mesmo da temporada, os números já eram assustadores. Entre janeiro e setembro de 2007, o número de casos de dengue aumentou quase 50% em comparação com o mesmo período do ano anterior!

TEMA
Xô Dengue – Eu quero  viver sadio

PROBLEMA
Quando o assunto é combate a essa epidemia o fato mais preocupante é: Por que ainda não há uma vacina contra o vírus da dengue ou por que a população não se conscientiza da importância dos hábitos de higiene? Se todos os anos essa preocupação de repete, a mídia esclarece, a escola trabalha, então, por que o número de pessoas com o vírus aumenta todos os anos?

JUSTIFICATIVA:
Tendo em vista o grande número de pessoas infectadas pelo vírus da Dengue em nossa região, apesar da grande campanha realizada pelos meios de comunicação e pelo trabalho dos agentes de saúde do Município, incansáveis no combate a essa praga que assola os nossos dias, formou-se no Município, o mutirão da limpeza com a finalidade de conscientizar os cidadãos do seu papel na solução de problemas sociais que exijam a participação ativa e coletiva.
Neste contexto, a professora estagiária, solicitou este projeto para a direção da escola, com o objetivo de dar suporte ao trabalho da comunidade escolar, na batalha contra a dengue. Assim, disseminar esta campanha na comunidade, com a finalidade de despertar nos seus alunos e na comunidade o interesse, a participação e consciência para os riscos que atribuídos à picada do mosquito se não aderirem coletivamente na luta a favor da erradicação do mosquito AEDES EGYPTI, transmissor do vírus Causador da dengue.
A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

OBJETIVOS
Esclarecer os alunos e a comunidade sobre os verdadeiros problemas causados pela dengue;
Conscientizar a comunidade escolar e familiar de sua responsabilidade no combate e na erradicação do mosquito Aedes Egypti;
Despertar no aluno o espírito combativo frente ao problema da dengue;
Incentivar o aluno a participar coletivamente na fiscalização, prevenção e combate ao mosquito Aedes Egypti.
                                                        
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Dentre as inúmeras doenças existentes, a dengue é caracterizada como uma infecção emergente, que nas ultimas décadas vem preocupando as autoridades sanitárias de todo o mundo em virtude de sua circulação em todos os continentes, ademais do potencial em causar formas graves e letais (BRASIL, 2000).
De acordo com o guia Brasileiro epidemiológico (1998),a ocorrência da dengue se agrava em países tropicais, uma vez que as condições ambientais,à ineficácia das políticas publica de infra-estrutura favorecem o desenvolvimento, educação e saúde favorecem o desenvolvimento e a proliferação do AEDES AEGYPTI principal mosquito vetor de transmissão dessa enfermidade.                    

RECURSOS UTILIZADOS
Pesquisas de campo;
Confecção de cartazes;
Passeatas;
Capacitação profissional;
Palestra sobre o tema em questão;
Momento de questionamento sobre o tema;
Pesquisa nas principais fontes de comunicação;
Desenho Interpretativo da prevenção;
Entrevista com pessoas que já foram picados pelo mosquito;
Construção de um painel ensinando a prevenir o mosquito;
Ronda pela escola a procura de focos;
Textos informativos, jornais, revistas, passeatas, cartazes, faixas, palestras e o mutirão da limpeza. 

DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DO PROJETO
No decorrer da semana toda escola estará mobilizada na campanha de combate ao mosquito Aedes Egypti, utilizando toda sua força de trabalho unificando direção coordenação corpo docente e discente no desenvolvimento de atividades voltadas para o esclarecimento de como ocorre e se prolifera o mosquito Aedes Egypti.
Os cuidados que devemos ter para não contrair a dengue, como tratar e evitar essa doença. Para isso, divulgará através das aulas com todas as turmas, o passo a passo para o êxito da campanha.
Os professores e coordenadores sairão pelas ruas e serão agentes disseminadores junto aos alunos, no mutirão de limpeza, na produção de textos, cartazes, faixa, passeatas. Os alunos escolhidos como patrulheiros da saúde, serão líderes de grupos que irão às ruas, casas, organizarão as entrevistas, fiscalizarão e denunciará possíveis focos de proliferação de mosquitos através de relatórios à Secretária de Saúde, parceira da escola na evolução do trabalho e solução de problemas detectados na comunidade, em relação à Campanha contra o mosquito da dengue.

CONCLUSÃO:
Mural de Trajetória:
Confecção de uma lembrancinha da campanha contra a erradicação do mosquito da Dengue!
Cartazes de conscientização.Todo trabalho realizado no decorrer da campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue, será apresentado e exposto na escola, com seu início previsto pra o dia 14 de março de 2011, às 10h00 da manhã. 
O evento ficará registrado através de fotografias, cartazes, faixas e relatório final.  Comparando uma qualidade de vida do homem em seu grupo social. Direitos e Deveres do Cidadão.


PROJETO O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO II

PROJETO O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO

(COLABORAÇÃO DA AMIGA ROSÂNGELA POLIS)


PÚBLICO ALVO: Pré- Escola.

ÁREA ESPECÍFICA: Artes.

DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:
Português;
Geografia;
História;
Ciências;
Educação Física;
Inglês;
Artes;
Informática.

JUSTIFICATIVA:
Este projeto visa resgatar a cultura dos alunos, levando-os a conhecer o autor “Monteiro Lobato” e suas obras e os personagens principais e também desenvolver o senso crítico.

OBJETIVOS:
Despertar o gosto pela leitura;
Desenvolver a criatividade;
Resgatar valores culturais;
Desenvolver a coordenação motora grossa e fina;
Perceber as diferenças entre os antigos personagens e os personagens atuais;
Desenvolver a habilidade de trabalhar em grupo.

CONTEÚDO:
Confeccionar e manusear fantoches dos personagens;
Apresentação de peças teatrais simples;
Modular com argila ou massa criando os personagens do sítio;
Conhecer a história dos personagens;
Localização da cidade de Taubaté no estado;
Conhecer os mais diferentes tipos de músicas relacionadas aos personagens;
Exposição dos trabalhos realizados;
Excursão à biblioteca;
Confecção de máscaras dos personagens, livros de receitas;
Filmes;
Músicas.

RECURSOS:

HUMANOS:  Direção, professores, alunos, funcionários,
auxiliares de serviços, motoristas.

FÍSICOS: Salas de aula, pátio, quadra, sala de vídeo, biblioteca, teatro.

MATERIAIS:
Aparelho de TV, vídeo, som e CD;
Textos diversos;
Papel: camurça, dobradura, cartão, sulfite, E.V.A e outros;
Livros de história sobre o tema;
Sucatas: palha de milho, sabugo, lã, botão, palitos, etc...;
Lápis de cor;
Giz de cera;
Pincéis;
Retalhos de tecidos;
Fita crepe, durex;
Linha de costura;
Cola;
Cola quente (refil);
Ônibus;
Máquina fotográfica;
Fitas de vídeo referentes ao tema do Projeto.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será contínua, gradativa, formativa e também através de observação do desenvolvimento individual e coletivo.

PROJETO ÁGUA

PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil e Fundamental.

OBJETIVOS GERAIS:
Desenvolver nos alunos postura participativa, com a conscientização dos problemas ambientais;
Desenvolver valores para exercício da cidadania, como agentes de gerenciamento do ambiente;
Adquirir visão integrada da realidade, contemplando a dinâmica local e planetária e desvendando causas e problemas ambientais;
Tornar o ensino voltado para o dia-a-dia, para preparar o cidadão do futuro;
Valorizar a água como fonte da vida;
Valorizar a vida em sua diversidade e também a preservação do meio ambiente;
Conhecer os processos de captação, distribuição e armazenamento de água e os modos domésticos de tratamento (fervura  e adição de cloro) para eliminar os microorganismos, sobretudo em locais onde não há abastecimento de água tratada;
Compreender a importância da coleta e do tratamento de água e de esgoto para a promoção e manutenção da saúde;
Reconhecer a importância da água para a vida e para a história dos povos, mostrando como a água é essencial para manter a vida e é determinante para a organização das sociedades;
Desenvolver nos alunos a responsabilidade pela conservação do meio ambiente, responsabilidade esta, que não é só dos ecologistas, mas de cada um de nós, cidadãos e educadores.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Reconhecer a importância da preservação do meio ambiente;
Reconhecer a importância da água para a nossa vida;
Reconhecer a importância da água para  o nosso corpo;
Mostrar lados negativos e positivos da ação do homem no meio ambiente;
Perceber a diferença entre ambientes equilibrados, saudáveis, e locais poluídos ou degradados;
Levar os alunos a perceberem que constatar algum mal não é motivo de desânimo, mas de mobilização da escola e da comunidade para a sua solução;
Oferecer instrumentos para que os alunos possam tomar posição diante das questões ambientais;
Fazer os alunos perceberem que, com gestos simples, é possível fazer muito pelo meio ambiente e ainda economizar (a necessidade de economizar água – adesão de atitude);
Notar a amplitude da presença de água na natureza e conhecer as mudanças de estado.

DESENVOLVIMENTO:
O domínio humano sobre a natureza;
Sociedade e meio ambiente;
Manejo e conservação;
Acúmulo de resíduos sólidos;
Como recolher e para onde enviar o lixo;
A importância da água na nossa vida;
Os estados físicos da água;
Importância da água no nosso corpo;
A água em suas diversas manifestações;
A economia de água – adesão de atitude;
Critérios de escolha de água para beber;
Principais formas de preservar, recuperar e reabilitar o meio ambiente.

ESTRATÉGIAS:
Poesias;
Confecção de livrinhos;
Desenhos sobre o tema abordado;
Cartazes;
Montar uma exposição na escola, com as atividades elaboradas pelos alunos;
Músicas;
Pesquisas;
Leitura informativa sobre o tema estudado;
Cruzadinhas;
Caça-palavras;
Dobraduras;
Quebra-cabeças;
Vídeos;
Experiências sobre as mudanças de estado físico da água;
Confecção de cartazes sobre o ciclo da água na natureza;
Estudo da água através da simples observação de fenômenos da natureza, como a chuva (evaporação da água e formação de nuvens);
Fazer um estudo sobre  a água da escola e da casa dos alunos, onde pesquisem de onde vem a água que consomem, como são tratadas e para onde vão quando descem pelo ralo.

AVALIAÇÃO:
Será feita de forma contínua, mediante relatórios individuais e coletivos sobre o desempenho dos alunos em cada atividade. Neles, serão registrados o interesse, o cumprimento de tarefas, a participação no grupo e a assimilação dos conteúdos; e com a montagem de exposições dos trabalhos.




PROJETO DIA DOS PAIS

PROJETO ATIVIDADE DO PAI COM A FAMÍLIA

DURAÇÃO:  duas  semanas (agosto).

PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil e da Educação Fundamental.

JUSTIFICATIVA:
No segundo domingo de agosto comemoramos o Dia dos Pais. Durante toda semana que antecede essa data, estaremos desenvolvendo uma série de atividades, para que os alunos focalizem no seu PAI: suas virtudes, seus valores, seu trabalho, seu lazer. É necessário despertar na criança sentimentos de amor e gratidão para com seu PAI. O Projeto deve ser bem programado, principalmente porque antes de compreender a organização social, a criança deve compreender a organização familiar.

OBJETIVOS:
Levar a criança a demonstrar sua gratidão ao papai, homenageando-o com respeito e ternura;
Saber citar o nome completo do pai, sua profissão, local de trabalho;
Descrever a figura do pai oralmente, em textos e através de desenhos;
Reconhecer as preferências do pai em casa: diversão, comida, etc...;
Desenvolver interesse em colaborar com a família;
Compreender a importância de viver harmoniosamente no lar.

SEQUÊNCIA PROVÁVEL DE ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS EM SALA DE AULA:
Perfuração;
Colagens;
Recortes com tesoura e manual;
Como é o papai em casa;
Formar cenas familiares utilizando recortes, colagens e modelagens;
Estimular os alunos a falar sobre o pai;
Escrever uma mensagem para o papai;
Comentar o papel que cada membro desempenha na família: o pai, a mãe, os filhos;
A necessidade do auxílio mútuo que constitui a base da vida em família;
Pantomimas e dramatizações de vida familiar;
Trabalhos que o pai executa no lar e como todos da família podem ajuda-lo na conservação da casa;
Debates;
Produções de textos;
Entrevistas com o papai, para que ele fala de sua profissão, seu time de futebol, suas preferências;
Fazer um mural e desenhos mostrando cenas de recreação da família;
Pantomimas e dramatizações de alguns divertimentos da família;
Montar um mural com fotos do papai com seu filho ou com toda a família;
Linguagem oral e escrita: levar a classe a fazer uma mensagem coletiva para o PAPAI, onde o professor transcreve-a para um mural e os alunos fazem a ilustração com desenhos apropriados;
HORA DAS NOVIDADES: O PAPAI – COMO É O SEU DIA: Associar com expressão corporal e pantomimas, mostrando o PAI lendo jornal, fazendo a barba, almoçando, fazendo algum trabalho doméstico, divertindo-se;
Dramatização de uma situação familiar – (Pode-se pedir à criança que leve  uma roupa do pai para fazer dramatização);
Pedir a uma criança que faça de conta que é o pai e as outras a entrevistam;
Descrever fatos da vida familiar;
Improvisar, numa caixa, um cineminha e ir projetando as cenas, pedindo às crianças para descrevê-las.

MATERIAL NECESSÁRIO: CONFECÇÃO DAS LEMBRANCINHAS
Cartolina;
Color set;
Palitos de churrasco;
Pazinhas de sorvete;
E.V.A.;
Meias;
Cola;
Lantejoulas;
Lã, barbante ou linha de crochê.

OFICINA “O PAI COM A FAMÍLIA”: ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS:
PETECA:
Fita crepe;
Crepom;
Jornal ou revista.

IOIO:
Fita crepe;
Lástex;
Jornal ou revista.

RABO DE COMETA:
Crepom;
Jornal;
Cola;
Barbante.

PRODUTO FINAL:
Elaborar lembrancinhas, utilizando a criatividade da própria criança para entregar aos pais;
Oficina de Atividade “ O Pai com a Família”, utilizando diferentes tipos de sucatas e materiais que serão oferecidos pela oficina para a realização dos trabalhos.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será feita constantemente, no desenrolar do Projeto, observando-se a participação dos alunos, as suas conversas, a manifestação de sua criatividade, como passaram a encarar a família e o papel do PAI na sua casa.
Verificar se todos se tornaram mais amigos do PAI, se lhe são agradecidos, pois este é o primeiro objetivo dessa comemoração.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Como todo plano é flexível, poderá ser mudado ou acrescentado, de acordo com as expectativas da classe.


PROJETO O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO

PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil.

DURAÇÃO: Durante todo o ano letivo.

JUSTIFICATIVA:
Levar o aluno a conhecer o autor e sua obra. Torná-lo crítico em relação à vida e capaz de resgatar sua cultura.

DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:
Matemática;
Língua Portuguesa;
Ciências;
História;
Geografia;
Artes;
Informática;
Inglês.

OBJETIVOS:
Desenvolver a expressão verbal;
Valorização dos livros de literatura;
Utilização dos contos de fadas em diversas atividades;
Reconhecer diversos personagens;
Desenvolver a criatividade;
Desenvolver a socialização;
Desenvolver o gosto pela leitura;
Desenvolver a habilidade de trabalhar em grupo.

ATIVIDADES:
Textos de trechos de contos de fadas;
Leitura de livros de literatura;
Confecção de murais;
Confecção de pequenos álbuns sobre as histórias lidas;
Confecção de máscaras dos personagens das histórias;
Conversas informais sobre o tema;
Excursão a uma editora, sala de leitura ou biblioteca;
Livros de receitas;
Filmes;
Confecção de personagens;
Fantoches;
Semana do Livro;
Danças;
Músicas;
Recortes;
Colagem;
Pintura;
Ensaios;
Exposição dos trabalhos realizados.

RECURSOS UTILIZADOS:
Livros;
Vídeos;
CDs;
Lápis;
Cadernos;
Cartazes;
Sucatas;
Papel;
Blocão;
Pintura a dedo;
Retalhos;
Agulhas;
Cola;
Lã;
Revistas;
Sabugos;
Palha de milho;
Milho;
Gibi;
Filmes;
Fotografias;
Botões;
Palitos;
CD ROOM.

CULMINÂNCIA:
Apresentação do Projeto “O Sítio do Pica-pau Amarelo”, com danças e dramatizações.

AVALIAÇÃO:
A avaliação se dará de forma contínua e gradativa diante do desenvolvimento do trabalho individual e coletivo.

OBSERVAÇÕES:
As atividades propostas no desenvolvimento do presente Projeto,  poderão ser trabalhadas de forma integrada com os conteúdos programáticos e metodologias constantes nos Planos de Curso da Educação Infantil, abrangendo, desta forma, as disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, História, Ciências, Geografia, Informática, Inglês e Artes.

PROJETO A CRIAÇÃO DO MUNDO

PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil e Educação Fundamental.

OBJETIVOS GERAIS:
Conscientizar os alunos a cuidar bem das coisas que estão ao seu redor, lembrando que Deus as criou para nossa felicidade porque somos seus filhos;
Levar os alunos a valorizar tudo o que existe na natureza, incluindo a sua própria vida e a vida do próximo, pois o que é bom Deus criou e para o nosso bem;
Desenvolver nos alunos postura participativa, com a conscientização dos problemas ambientais;
Desenvolver valores para exercício da cidadania, como agentes de gerenciamento do ambiente;
Adquirir visão integrada da realidade, contemplando a dinâmica local e planetária e desvendando causas e problemas ambientais;
Tornar o ensino voltado para o dia-a-dia, para preparar o cidadão do futuro;
Valorizar a vida em sua diversidade e também a preservação do meio ambiente;
Reconhecer a importância da água para a vida e para a história dos povos, mostrando como a água é essencial para manter a vida e é determinante para a organização das sociedades;
Desenvolver nos alunos a responsabilidade pela conservação do meio ambiente, responsabilidade esta, que não é só dos ecologistas, mas de cada um de nós, cidadãos e educadores.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Reconhecer a importância da preservação do meio ambiente;
Reconhecer a importância da água para a nossa vida;
Mostrar lados negativos e positivos da ação do homem no meio ambiente;
Perceber a diferença entre ambientes equilibrados, saudáveis, e locais poluídos ou degradados;
Levar os alunos a perceberem que constatar algum mal não é motivo de desânimo, mas de mobilização da escola e da comunidade para a sua solução;
Oferecer instrumentos para que os alunos possam tomar posição diante das questões ambientais.

DESENVOLVIMENTO:
O domínio humano sobre a natureza;
Animais em extinção;
Desmatamento;
Sociedade e meio ambiente;
Manejo e conservação;
A importância da água na nossa vida;
Principais formas de preservar, recuperar e reabilitar o meio ambiente.

ESTRATÉGIAS:
Poesias;
Confecção de livrinhos;
Desenhos sobre o tema abordado;
Cartazes;
Montar uma exposição na escola, com as atividades elaboradas pelos alunos;
Músicas;
Pesquisas;
Leitura informativa sobre o tema estudado;
Vídeos;

AVALIAÇÃO:
Será feita de forma contínua, mediante relatórios individuais e coletivos sobre o desempenho dos alunos em cada atividade. Neles, serão registrados o interesse, o cumprimento de tarefas, a participação no grupo e a assimilação dos conteúdos; e com a montagem de exposições dos trabalhos.

CULMINÂNCIA:
Apresentações feitas pelos alunos com o tema “A Criação do Mundo”.

PROJETO DATAS COMEMORATIVAS

PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil.

DURAÇÃO: 6 meses.

JUSTIFICATIVA:
Este projeto visa resgatar a cultura dos alunos, desenvolver o senso crítico, a participação em situações que interagem com músicas, canções e movimentos corporais.

OBJETIVOS:
Desenvolver a expressão verbal;
Introduzir a contagem de tempo, utilizando o calendário;
Utilização dos temas trabalhados em diversas atividades;
Despertar o gosto pela leitura;
Desenvolver a criatividade;
Resgatar valores culturais;
Desenvolver a coordenação motora grossa e  fina;
Desenvolver a habilidade de trabalhar em grupo.

CONTEÚDO:
Apresentação de peças teatrais simples;
Exposição dos trabalhos realizados;
Excursão a biblioteca;
Filmes;
Músicas.

RECURSOS:
HUMANOS:  Prefeitura Municipal; Secretaria Municipal de Educação e Cultura,  Direção, professores, alunos, funcionários, auxiliares de serviços, motoristas.

FÍSICOS:  Salas de aula, pátio, quadra, sala de vídeo, biblioteca.

MATERIAIS:
Aparelho de TV, vídeo, som e CD;
Textos diversos;
Papel: camurça, dobradura, cartão, sulfite, E.V.A e outros;
Livros de história sobre o tema;
Sucatas: lã, botão, palitos, etc...;
Lápis de cor;
Lantejoulas;
Giz de cera;
Pincéis;
Retalhos de tecidos;
Fita crepe, durex;
Linha de costura;
Cola;
Cola quente (refil);
Ônibus;
T.N.T. para a confecção das fantasias;
Tecidos de diversos tipos para o acabamento final;
Máquina fotográfica;
Fitas de vídeo referentes ao tema do Projeto.

DISCÍPLINAS ENVOLVIDAS:
Matemática;
Língua Portuguesa;
Ciências;
História;
Geografia;
Artes;
Informática;
Inglês.

ATIVIDADES:
Textos;
Leitura de livros de literatura;
Confecção de murais;
Confecção de máscaras;
Conversas informais sobre o tema
Filmes;
Fantoches;
Danças;
Músicas;
Recortes;
Colagem;
Pintura;
Ensaios;
Exposição dos trabalhos realizados.

RECURSOS UTILIZADOS PARA A REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS EM SALA DE AULA E EXTRA-CLASSE:
Livros;
Vídeos;
CDs;
Lápis;
Cadernos;
Cartazes;
Sucatas;
Papel;
Blocão;
Pintura a dedo;
Retalhos;
Agulhas;
Cola;
Lã;
Revistas;
Gibi;
Filmes;
Fotografias;
Botões;
Palitos;
T.N.T.;
Tecidos diversos para o acabamento;
CD ROOM.

CULMINÂNCIA:
Apresentação do Projeto “DATAS COMEMORATIVAS”, onde serão apresentados os números de danças, relacionadas com as datas comemorativas trabalhadas durante o ano letivo em sala de aula.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será contínua, gradativa, formativa e também através de observação do desenvolvimento individual e coletivo e também serão avaliados durante a apresentação do Projeto, que culminará na apresentação final do mesmo, com as danças dos alunos.

OBSERVAÇÕES:
As atividades propostas no desenvolvimento do presente Projeto, poderão ser trabalhadas de forma integrada com os conteúdos programáticos e metodologias constantes nos Planos de Curso das salas de Educação Infantil, abrangendo, desta forma, as disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, História, Ciências, Geografia, Informática, Inglês e Artes.
Plano sujeito a flexibilidade.



PROJETO ERA UMA VEZ

CONTOS TRABALHADOS:
A Bela e a Fera;
A Pequena Sereia;
Branca de neve;
Cinderela;
Chapeuzinho Vermelho;
João e Maria;
O Patinho Feio;
Os Três Porquinhos;
Pinóquio;
Rapunzel.

JUSTIFICATIVA:
Este projeto tem como intenção maior, que os alunos vivenciem o papel de leitores, mesmo antes de saberem ler convencionalmente.
Em geral, as crianças se sentem bastante atraídas por este tipo de histórias; e, muitas vezes já a conhecem.
As músicas que acompanham os contos  tornam as histórias mais atrativas, pois muitas vezes além de cantar, as músicas trazem rimas e reforçam partes importantes da história, ajudando os alunos a ter uma compreensão melhor.

OBJETIVOS:
Familiarizar-se com a escrita por meio do manuseio de livros;
Escutar contos lidos, apreciando a leitura feita pelo professor;
 Escolher os livros para ler e apreciar;
Entrar em contato com as características dos contos (musicalização, ritmo, dramatização);
Oferecer um repertório variado de contos às crianças;
Promover interações significativas entre as crianças e o professor nas atividades de leitura;
Que a criança sinta o gosto pela leitura;
Noção temporal e espacial da seqüência da história (início, meio e fim);
Estruturação do pensamento a nível mental, oral e escrito.

CONTEÚDOS:
Participar em situações em que o adulto é o leitor;
Participar em situações em que os alunos são leitores, ainda que não lêem convencionalmente;
Observação e manuseio dos livros de histórias;
Valorização da leitura como fonte de prazer;
Características e recursos dos contos.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS:
Dramatização;
Gravação de CDs, para avisar do Chapeuzinho Vermelho do lobo;
Confecção de bilhetes com o mesmo objetivo da fita k7;
História seriada;
História em quadrinhos.
Roda da leitura: oferecer os contos escolhidos e escolher com os alunos o primeiro conto a ser lido e assim terminado, a cada mini projeto é feito a escolha do próximo;
Organizar os livros dos contos escolhidos para ficarem permanentemente expostos e para o acesso das crianças;
Ver mensagens que o conto trás (criar atividades);
Enviar cópias do texto para ser contado em casa;
Cruzadinhas, caça-palavras, enigmas, bilhetes;
Ilustração individual do conto;
Trabalhar a música (gestos, rimas, etc);
Confeccionar um livro coletivo para a escola e os individuais;
Confecção de máscaras;
Recorte e colagem de alguma cena;
Trabalhar com a inicial ou sons dos nomes dos personagens.

PRODUTO FINAL:
Vale ressaltar que, são vários mini projetos dentro de um projeto, por isso, ao término de cada mini projeto também tem um produto final:
Teatro de fantoches, feito pelos alunos;
Reconto das histórias, com o professor como escriba;
Confecção do livro das histórias lidas, de acordo com a realidade de cada classe.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será realizada durante todo o decorrer do projeto através de observações, anotações pela professora, pelas conversas e questionamentos em sala de aula, momento que, será possível verificar se houve êxito nos objetivos.

OBSERVAÇÕES:
Cada professor fará suas atividades de acordo com a sua turma;
Cada história apresenta suas riquezas e pode-se trabalhar várias disciplinas, mas isso é feito de acordo com o que a história nos oferece. Essas atividades acima, são apenas alguns pequenos itens. Agora cada professor terá sua criatividade, que será feita de acordo com a realidade de cada classe.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

PROJETO ALIMENTAÇÃO, HIGIENE E SAÚDE

(PARTICIPAÇÃO DA AMIGA SUSANA)

PÚBLICO ALVO:  Este projeto é destinado a Educação Infantil e também ao Ensino Fundamental nas séries iniciais.

DURAÇÃO: Será desenvolvido no decorrer do ano letivo.

JUSTIFICATIVA:
A escola é um espaço educativo e formador, além de alfabetizar e repassar informações ela também tem como objetivo formar cidadãos capazes de viver nesta sociedade repleta de novas tecnologias e consumismo exagerado. Então, uma das metas a serem atingidas pela escola é a formação de valores e hábitos e entre eles está à consolidação dos hábitos de higiene e alimentação a qual deveria já vir formada pela família e que muitas vezes isto não acontece. Cabendo a escola, introduzir e firmar estes hábitos sendo que, para isto é preciso começar pela própria alimentação oferecida aos alunos no horário do lanche, a qual deve permitir a ele o contato com uma alimentação diversificada e saudável.
O professor deve manter o aluno em contato com informações, de preferência de forma lúdica, sobre os alimentos, a higiene com o corpo e com o ambiente, também orientar os alunos sobre o exagero que a mídia transmite através de propagandas, desenhos e programas de televisão para aumentar o consumo de muitos alimentos que não são saudáveis e podem prejudicar a saúde.

OBJETIVO GERAL:
Promover o consumo de alimentos saudáveis, manter hábitos de higiene e a consciência de sua contribuição para a promoção da saúde de uma forma atraente, lúdica e educativa.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Identificar e criar o hábito de uma boa alimentação;
Identificar e investigar o valor nutritivo das frutas, legumes, verduras, carnes, cereais, leite e seus derivados;
Identificar os cuidados com a higiene pessoal e dos objetos na preparação dos alimentos e ao sentar à mesa para as refeições;
Identificar e manter os horários para fazer as refeições, valorizando os momentos reservados a elas;
Identificar e criar o hábito de uma boa higiene e cuidados com o corpo para ser saudável;
Desenvolver independência para manter sua higiene pessoal;
Refletir sobre as suas ações diárias em relação a sua saúde, o que engloba cuidado e preservação com o meio ambiente e com a higiene;
Identificar a necessidade de contribuir para manter seu ambiente familiar e escolar organizado e limpo para que todos tenham saúde, valorizando as atitudes relacionadas à saúde e ao bem estar individual e coletivo;
Pesquisar e registrar sobre os hábitos alimentares da família e do seu grupo.

RECURSOS:
Livros de literatura infantil;
Revistas;
Textos diversos;
Aparelho de TV, DVD e filmes;
Rádio e CDs;
Tintas, pincel, massa de modelagem, papéis diversos, cola, tesoura;
Material escrito para recorte; (encarte de super-mercado , farmácia, lojas, revistas, jornal e outros);
Fantoches;
Jogos;
Alimentos para degustação.

PROCEDIMENTOS:
Confeccionar álbum dos alimentos;
Confeccionar cartazes sobre os alimentos saudáveis e os prejudiciais á saúde;
Confeccionar cartazes sobre os horários das refeições;
Realizar roda da conversa;
Fazer pesquisas sobre os hábitos alimentares da família;
Cruzadinhas, labirintos e caça-palavras;
Contação de histórias com fantoches;
Jogo da memória;
Bingo das frutas;
Bingo de rótulos;
Atividades de classificação com rótulos de alimentos, material de higiene e limpeza;
Atividades de escrita, letra inicial, final, quantas letras, sílabas - (consciência fonológica);
Atividades de mercadinho, utilizando dinheiro de brincadeira. (compra e venda);
Passeio ao mercado e sacolão local;
Relatório oral e através de desenhos sobre as visitas.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será realizada durante todo o decorrer do projeto através de observações, anotações pela professora, pelas conversas e questionamentos em sala de aula, momento que, será possível verificar se houve êxito nos objetivos.


PROJETO PRIMAVERA

TEMA: Estação das Flores.

DURAÇÃO: De acordo com a Escola.

PÚBLICO ALVO: Alunos do Ensino Infantil e Fundamental.

JUSTIFICATIVA:
Vivenciar a alegria da estação com a presença multicolorida das flores, levando a criança a contemplar as suas maravilhas e o bem-estar que a convivência da natureza proporciona;
Resgate e valorização das cantigas de roda;
Valorização da cultura popular;
Reconhecimento e divulgação da importância das tradições culturais transmitidas através da sabedoria popular.

OBJETIVOS:
Trabalhar a percepção tátil, a coordenação motora fina e grossa, as linhas, as cores, os aromas, as medidas, os numerais, formas, texturas e as conseqüências.
Despertar o interesse pela preservação do meio ambiente, assim como as formas de vida e sua sobrevivência.
Observar o meio natural (Fotossíntese), desenvolvendo a curiosidade e a prática investigativa de cada criança.

CONTEÚDO:
Atividades orais e escritas;
Jogos: Quebra Cabeça, Jogo da Memória, Dominó e Bingo de Flores;
Brincadeiras;
Músicas e Danças;
Móbiles;
Pinturas, Dobraduras e Recortes;
Matérias recicláveis (sucatas);
Histórias com fantoches;
Máscaras de flores trabalhadas;
Massinha de modelar;
Painéis;
Poemas; Rimas; Parlendas;
Exposição de telas – com releitura de obras consagradas.

MATERIAIS UTILIZADOS:
Papéis (sulfite, cartolina, color set, jornal, bobina, crepom, laminado);
Palitos de churrasco; Garfinhos de madeira;
Sucatas (garrafa pet de diferentes cores e tamanhos; tampinhas de plásticos);
Tesoura com ponta arredondada;
Cola branca e colorida;
Lápis de cor;
Giz de cera;
Giz de lousa;
Régua;
Gliter de diversas cores;
T.N.T.

PRODUTO FINAL:  
Festa da Primavera, com apresentação de danças pelos alunos da escola.

AVALIAÇÃO:
A avaliação deverá realizar-se de maneira continua, mediante observação; considerando o processo e não apenas o produto.
Neste sentido, espera-se que a criança se torne não apenas um apreciador, mas também assuma seu papel como agente cultural, criando e recriando a realidade à sua volta tendo ferramenta comunicacional a arte e a cultura em suas diferentes linguagens.
A avaliação também está no próprio resultado do trabalho. Verificando nas falas dos alunos durante as atividades o aprendizado e desenvolvimento da oralidade e da expressividade.

BIBLIOGRAFIA:
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros  curricularesnacionais. Brasília: MEC/SEF/SEESP, 1998.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Documento Introdutório. Brasília: MEC/SEF, 1998.